Avaliação

Imóveis ao redor de prédio que desabou em São Paulo podem ser desinterditados

Ações agora focam na remoção de entulho para desobstrução de pistas

Corpo de Bombeiros informou que encerrou o trabalho nos escombros, após 13 dias de buscas por sobreviventes PUBLICADO EM 14/05/18 – 11h58 Agência Brasil

Os três prédios interditados desde 1º de maio, após o incêndio que resultou no desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paissandu, centro de São Paulo, serão gradativamente desinterditados, informou a Prefeitura de São Paulo nesta segunda-feira (14). Os imóveis ainda passarão por intervenções nas estruturas. Não há prazo para as liberações.

Segundo a prefeitura, as ações concentram-se agora na remoção do entulho para a desobstrução de importantes pistas do centro da cidade. Desde a tragédia, estão bloqueadas a Avenida Rio Branco, nos dois sentidos, no trecho entre a Avenida Ipiranga e o Largo do Paissandu, e a Rua Antônio de Godói.

Corpos de gêmeos são encontrados

Ontem, o Instituto de Criminalística identificou, por meio de material genético, que os corpos encontrados no fim de semana são dos gêmeos Wender e Welder, de 9 anos.

Foram identificados também Ricardo Oliveira Galvão Pinheiro e Francisco Lemos Dantas. A mãe dos gêmeos, Selma Almeida da Silva, e mais três pessoas, entretanto, continuam desaparecidas.

Oficialmente, o Corpo de Bombeiros informou que encerrou o trabalho nos escombros, após 13 dias de buscas por sobreviventes. Ao todo, 1.700 bombeiros participaram da operação.

Fonte: O tempo
Imóveis Ao Redor De Prédio Que Desabou Em São Paulo Podem Ser Desinterditados